Revendo o que é literatura e o problema da tal multiplicidade de significados

Olá, meus pequenos!

Vamos começar a movimentar isso aqui pedagogicamente?

Nessas duas semanas temos discutido o conceito de literatura e os elementos que fazem com que um texto seja literário ou não. Recapitulando as nossas principais considerações, temos o seguinte:

1. Como a literatura é uma forma de arte, sua finalidade não é prática. Ninguém faz literatura para informar, ensinar coisas ou fazer propaganda. A finalidade da literatura é ser ela mesma, uma arte, uma expressão estética.

Eu sei que tem gente que ainda acha que é viagem minha essa ideia de que a literatura não tem uma finalidade prática quando é produzida, mesmo quando eu faço a ressalva de que isso não significa que ela não acabe sendo usada para satisfazer várias necessidades nossas ( e sobre essas necessidades conversaremos mais depois!). Então para provar que não é coisa da minha cabeça maluca, siga a versão da Adélia Prado!

Para quem não conhece a Adélia, ou não está ligando o nome à pessoa, ela é poeta e também escreve em prosa. O primeiro livro dela foi indicado/recomendado para publicação por ninguém menos que Carlos Drummond de Andrade, o maior poeta brasileiro ao lado de João Cabral de Melo Neto. Clica lá no link e depois me conta o que você achou do depoimento dela!

2. Textos literários são obras de ficção. Eles não têm nenhum compromisso com o mundo real, em que nós vivemos. Por mais que algumas histórias pareçam reais, se o texto for literário, elas são fruto da imaginação.

3. Textos literários são obras que têm um grande potencial de significados e de significações. A realidade que é inventada para ele, como é baseada na imaginação, é cheia de simbologias e, por isso, pode ser lida, interpretada, de diferentes formas. Mas isso não significa que qualquer sentido que eu queira encontrar em um texto literário vai estar lá. Tem gente que tenta empurrar para o texto coisas que ela gostaria que estivessem nele, mas não estão.

Essa parte da multiplicidade de significados e significações geralmente é a que mais assusta quem está começando a estudar literatura. É a hora básica em que vocês me olham com cara de desespero e perguntam: mas como eu vou saber se tem ou não tem multiplicidade de significados e significações?

Calma, meu jovem padawan! Boa virtude a paciência é.

Ajudar você a ver essas multiplicidades é o meu trabalho. A aula de literatura vai te dar informações e ferramentas justamente para você poder, com o tempo, com a prática, fazer isso sozinho. E essa é a parte mais divertida de estudar Literatura: a gente vira detetive, investigando no texto as pistas que fazem com que o significado dele começa a se expandir e a se remodelar. Se você quando assiste a um filme fica tentando adivinhar o que vai acontecer em seguida, antes das cenas rolarem, se você gosta de quebra-cabeças, se você é curioso e gosta de perguntar “por quê?“, eu acho que você vai amar muito tudo isso!

2 thoughts on “Revendo o que é literatura e o problema da tal multiplicidade de significados

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s