Instruções para a atividade de O quereres

Para ficar beeeeemmmm claro o que vocês devem fazer:

  1. Vocês vão pesquisar a letra da canção O quereres, de Caetano Veloso, e interpretá-la. Interpretar a letra da canção significa identificar seu tema, quem é o eu lírico do texto e que emoções e opiniões ele exterioriza sobre o tema escolhido
  2. Em seguida, vocês vão identificar e explicar TODAS as metáforas, antíteses e paradoxos usados no texto. Consultem no livro de Gramática de vocês os conceitos destas figuras de linguagem e também a ficha 7 (lá há definições e exemplos de antítese e paradoxo). Aqui no site, nos arquivos, também temos material sobre isto.
  3. Por fim, vocês vão explicar porque o eu lírico usa com tanta intensidade a antítese e o paradoxo em seu texto. Não esqueçam de que, nesta explicação, deve ficar claro porque ele escolhe estas figuras de linguagem e não outras como mecanismo de expressão.
  4. A atividade deve ser entregue na quarta-feira, 13/05 segunda-feira, 18/05, manuscrita em papel pautado. Não é necessário capa, mas façam um cabeçalho identificando a escola, a turma e a dupla.

Dúvidas??

Beijinhos!

Anúncios

90 thoughts on “Instruções para a atividade de O quereres

  1. professora, eu já analisei a música várias vezes, já consegui realizar a primeira e segunda parte, mas não consigo entender ou explicar as metáforas,antítese e paradoxos. Me ajude!

    • Kevin,

      O melhor jeito de fazer isto é analisar cada verso por vez. De uma maneira geral, na parte mais extensa do texto, Caetano repete uma mesma estrutura (“onde queres …. sou …”) e preenche as lacunas com as metáforas por ele escolhidas. Às vezes estas metáforas são combinadas a metonímias, a figura de linguagem em que um elemento é substituído por outro, que com ele se associa em nosso cotidiano. Por exemplo, ninguém “bebe três copos”. O que se bebe é o que está no copo! Não é o copo que é engolido pela pessoa, mas o que ele contém. Por isso há metonímia neste caso: associamos o que está dentro do copo com o copo em si, que acaba representando esta substância.
      Como uma dica, fazer uma reflexão neste sentido ajuda particularmente a interpretação do primeiro verso da canção.

  2. Professora, você disse TODAS as antíteses, paradoxos e metáforas? TODAS? mas a música é enorme e há muitas! Tem que ser TODAS? o trabalho vai ficar enorme… e cansativo bi!

    • Luiz,

      É bom você me apresentar a letra que você usou para interpretar. Quando pesquisamos na internet, às vezes alguns documentos têm pequenas alterações (alguém divide uma estrofe em duas, por exemplo) e pode ser confuso avaliar sem saber como você encontrou o texto. Mas não precisa copiar a mão, pode imprimir diretamente e anexar ao trabalho.

  3. aah, também tem outra coisa…
    não dá pra estender o prazo não, professora?
    é muito complexo!

  4. Bianca,

    vê, suas orientações na aula de hoje me ajudaram muito, mas mesmo assim ainda estou com algumas dúvidas no poema de Caetano Veloso. Como:

    “Onde queres descanso, sou desejo;
    E onde sou só desejo, queres não!”

    “onde queres eunuco, garanhão!”

    “Onde queres cowboy, eu sou chinês!”

    Beijos e obrigada,

    Bella Quaranta – 1º A

  5. Bianca, a resposta para essas atividades devem ser em forma de texto ou respondendo cada tópico separado?

    • Paula,

      Você pode escolher duas formas: texto corrido completo ou texto corrido na interpretação do texto, organização de tópicos para a análise das figuras (você pode criar um tópico para cada figura que eu pedi ou para cada estrofe do texto) e texto corrido, novamente, para a explicação/justificação do intenso uso da antítese e do paradoxo na obra. Claro que esta última parte pode ser realizada junto com a primeira. Cada um organiza da forma que achar mais conveniente, mas em tópicos apenas a organização das etapas do texto que são cumpridas (a análise das figuras). Deu pra entender?

  6. É professora, por favor estende o prazo… Por exemplo, eu estou fazendo o trabalho no computador, mas vou passar a limpo ainda.. por sinal, É ENORME o trabalho bi!!! Se puder aumentar mais um dia ou dois ficaria muito grataa!! Beijos

    • Letícia,

      O eu lírico nunca é o autor mesmo, embora possa parecer muito com ele. O eu lírico é um personagem inventado pelo autor, como um narrador é inventado pelo autor do romance (Cosme não é nem Torero nem Pimenta). Com esta pergunta eu quero que vocês me indiquem quem é este eu lírico nos seguintes termos: é um homem? é uma mulher? que personalidade a letra sugere que ele/ela tem? Os elementos da letra que dizem como ele/ela é (“Onde queres…. sou…”, lembra?) podem sugerir muita coisa desta personalidade.

  7. Bianca,

    Pode haver antíteses que também sejam metáforas? Se sim, escolho em qual tópico colocá-las? Beijos

    • Gabi,

      Pode haver num mesmo verso a combinação de antíteses e metáforas sim. Não é uma antítese que é também uma metáfora (a metáfora usa um elemento apenas para fazer a comparação implícita, a antítese usa dois para estabelecer o contraste de características), mas uma combinação das duas figuras de linguagem num mesmo verso.
      Se você escolher por fazer o tópico por verso, vai ter que repetir a análise do elemento em cada um dos tópicos. Eu, particularmente, acho que dividir por estrofe e analisar verso a verso fica mais produtivo.

  8. professora,
    amanhã a senhora estará no colégio?
    eu poderia levar um breve resumo do trabalho para a V.Sª dar uma olhada? Até pra senhora dar uma olhada e me auxiliar 😀

  9. Professora, eu tô com muita dificuldade de analisar algumas metáforas e paradoxos, e não sei se pode ser os dois ao mesmo tempo!:)

    Alexandre 1B

  10. Bianca,

    Não posso usar a frase como uma das duas? Tenho que repetir? Por favor deixe-me usar cada frase como uma figura de linguagem só, por favooor? Hehe.. estou a 3 horas no relógio fazendo esse trabalhinho básicooooooooo… hehe, beijos

  11. Bianca, o trabalho é grande demais e muito complexo.. leva muito tempo pra fazer!
    Repensa no prazo, por favor! beijão

  12. Bianca,

    Obrigado por estender o prazo.. se eu levar na quarta-feira um resumo ou tipo um pré-projeto do trabalho você poderia analisá-lo?

    Thanks teach!

  13. biancaaaaaaa, é praticamente impossivel realizar esse “trabalho” isso não é exatamente um trabalho é uma maratona, está mt complexo, e a senhorita deixou um prazo de entraga muito mas muito curto mesmo!
    só para a pessoa ouvir a letra da musica ou até mesmo ler, já é 1 dia!.
    ô biancaaaaaaaa, tenta dar uma ajudinha aí, pelo menos na data! 🙂

    • É claro que é complicado. É um TRABALHO.

      E sabe por que eu faço isso? Porque eu AMO vocês e quero que aprendam muito! E a gente só aprende coisas novas quebrando a cabeça! 🙂

  14. a interpretação do texto no primeiro item é de modo geral né?
    só a antitese, paradoxo e metáfora que é de verso em verso.
    né isso?

  15. Professora Bianca, percebi que paradoxo e antíntese, são gêneros totalmente parecidos, mas é pra considera-los iguais na análise da música, ou tentar levar sempre para o lado de apenas um?

    Beijos.

  16. Professora,

    Não to conseguindo entender nada da letra da música. Imagino que o que ele queira passar é que ele (o eu lírico) é justamente o oposto do que o que o outro quer.

    No caso:
    “Onde queres revólver sou coqueiro
    E onde queres dinheiro sou paixão…”

    Dá a entender que ele é sempre o oposto…

    Gostaria que a senhora ajudasse, dando uma dica ou algo do tipo.

    Francisco 1F

    • Francisco,

      Você está entendendo a letra sim, já que entendeu o elemento principal dela.

      Para analisar as metáforas que ele usa para ilustrar estes opostos, agora, observe tudo que você pode associar a estes elementos. Que ideias associamos ao revólver, que ideias associamos ao coqueiro? O que eles representam simbolicamente?

  17. ah, e outra coisa; uma antítese e um paradoxo são um tipo de metafora?
    ainda tô me confundindo pra identificar e explicar :/

    • Duda,

      Antítese e paradoxo não são tipos de metáfora. A metáfora é uma comparação implícita entre dois elementos. O paradoxo e a antítese são contrastes entre características ou ideias opostas.

  18. Bianca..

    Esse trabalho precisa de uma introdução e uma conclusão ou podemos fazer apenas o corpo do trabalho (os 3 tópicos que a senhora pediu)?
    Outra coisa tbm.. quando a gente for fazer esta segunda parte, que é por tópicos, podemos deixar os tópicos das figuras de linguagem acompanhadas somente dos versos?

    Ex: Antítese -> Onde queres revólver, sou coqueiro

    Previamente agradecido pela ajuda :D,
    Daniel 1ºC

    • Daniel,

      Eu não pedi um trabalho científico, então, pode fazer direto com o corpo.
      Se você fizer as figuras por tópico do jeito que está pensando não vai realizar o objetivo desta etapa, que é indicar E EXPLICAR. Você pode indicar a(s) figura(s) que existe no verso e, ao lado, explicar. Se vocês preferirem, para ficar mais prático, podem fazer assim:

      Estrofe 1
      Verso 1: Possui antítese (palavra 1 / palavra2) que significa…
      Verso 2: Possui antítese (palavra 1/ palavra 2) que significa…. e metáfora (palavra A) que simboliza…

      É uma sugestão!

  19. Bianca,

    Acabei de rasgar do pautado o item dois. ¬¬ Assim, só porque eu já sei que eu não vou muito bem né ?! Quantos pontos eu vou perder, ou melhor.. quanto vale esse trabalho mesmo ? ç-ç

    • Oxe, mulé!! Fizesse isso por que, criatura?? Ah, sem motivo de desespero, né, Letícia? Você tem plenas condições de fazer isso MUITO bem. Todos, aliás, têm!
      O trabalho vale 4,0 pontos da nossa primeira AC do trimestre.

  20. Hum, mas é que eu sei lá.. tudo tá com cara de antítese porque eu li no dicionário e na ficha 7 que paradoxo acontece sempre na mesma pessoa, e antítese não… pode ser em mais de 1 e cria uma realidade que é possível, mas ao mesmo tempo, nada parece possível meu Deus! kkkkkkk tá bom, 4 pontos :S

  21. Bianca, isso aqui tá valendo ?

    Antítese: “Eu sou velho, você é moço.”
    Paradoxo: “Eu sou um velho moço.”

  22. Brigado fess..

    vou usar o modelo que a senhora propôs mesmo, embora deste jeito seja ainda mais trabalhoso.. se é que isso era possível 😉

  23. Bianca, TODOS os versos do trabalho têm uma classificação?
    E outra dúvida: pode ser antítese se eu não sei se eles estão tendo as características em tempo diferente? como é o caso do verso abaixo:
    “Onde queres revólver, sou coqueiro”.

    • Lays,

      Não necessariamente. Pode acontecer de em um verso o autor não usar figuras de linguagem ou não usar uma que esteja sendo focalizada na nossa atividade.
      Sobre a antítese, é o seguinte… Como a realidade de oposição criada pela antítese é coerente do ponto de vista lógico, os opostos podem estar em seres diferentes (como no exemplo que Letícia deu, logo acima) ou num mesmo ser, mas em momentos diferentes. Isto porque se os opostos estão no mesmo ser ao mesmo tempo, temos uma realidade incoerente do ponto de vista lógico. Aí vira paradoxo.

  24. Bianca, você disse que era pra explicar as figuras de linguagem dai eu pensei comigo mesmo “tenho mesmo que explicar o que é uma metáfora?!” então alem de localizar as figuras de linguagem estou “traduzindo” para a lingua das pessoas normais aquela musica quase inentendivél. Ainda tenho muitas dúvidas sobre a letra, será que você não poderia me orientar de alguma forma para abrir meus olhos e enxergar o sentido dessas palavras? :B

    • Renato,

      Traduzir para linguagem denotativa o que cada verso significa é uma ótima forma de explicar as metáforas!
      Eu não posso tentar ajudar você se você não me disser que dúvidas tem.

  25. ô professora,
    tem que realemente ser manuscrito ?
    pq eu ainda falto um pouco para acabar meu trabalho porém ainda vou ter que passar para o papel paltado.
    é realmente nescessário ? 🙂

  26. Ah Bianca.. se algum dia a gente chegar a agradecer por isso.. :B

    outra coisa.. no verso: “ah bruta flor do querer” a gente pode dizer que existe paradoxo? Porque bruto é tipo uma oposição a flor e eles estão ocorrendo no mesmo ser ao mesmo tempo.. :S

  27. Ô Bianca, eu acho que eu vou ficar maluca, meu Deus. Quando a gete acha que já fez o mais difícil ( identificar antíteses e paradoxos ) vem as metáforas :S eu não sei quando que é metáfora, quando é metonímia e se podem ser os dois juntos, ou ainda se a impressão que eu tenho de que todos os versos antítecos são tb metaforizados é verdadeira. Isso pode ser ou é viagem minha ?

    • Letícia,

      Nesta letra Caetano realmente combina muitas metáforas com metonímias, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo. Uma dica que eu posso dar neste caso específico é a seguinte. A metáfora é uma comparação implícita. Então, no caso dos versos estruturados com “Onde queres… sou…” se você conseguir distender para “Onde queres (que eu seja como) …. sou (como) …” você já tem ali uma metáfora. E esta metáfora pode estar combinada a uma metonímia, se o que está sendo comparado é comparado a um elemento que substitua a referência real. É difícil explicar isto, mas, pegando a estrutura da letra, uma forma de tentar ilustrar pode ser assim: “Onde queres Beethoven sou um Beatle”. No caso podemos compreender a referência às personalidades de Beethoven e dos Beatles, que montaria apenas uma metáfora, como também às músicas produzidas por ele. Neste caso teríamos metáfora e metonímia ao mesmo tempo.
      Não esquentem com as metonímias não. A gente vai trabalhar muito com elas ainda.

  28. Professora Bianca, tenho uma dúvida..
    essa parte do texto abaixo é pra considerar como verso e explicar se é paradoxo, antítese ou metáfora?

    Ah! bruta flor do querer
    Ah! bruta flor, bruta fl

  29. Professora, eu gostaria de saber se eu posso dividir a escrita do trabalho com minha dupla. Porque quando é só um fazendo fica mais trabalhoso 😀

    Eu só estou perguntando porque a letra é muito diferente, aí pode ser que a senhora não goste, sei lá (=

  30. Bianca, eu fiz o trabalho em trio, porque eu, Diana e Lara passamos o fim de semana juntas, aí fizemos. Tem problema?

  31. Bianca, alguns versos podem ser explicados juntos? porque parecem ser complemento um do outro, como por exemplo: “Tudo métrica e rima e nunca dor” e “Mas a vida é real e de viés”

    • Ileana,

      Alguns versos só têm seu sentido complementado no seguinte. É um recurso artístico chamado de encavalgamento (ou enjambement) que faz isto. É perfeitamente possível na sua análise vocês terem que fazer a associação.

  32. Opa professora! seguinte…você não colocou o valor da atividade…quato valerá a atividade? Onde ela vai constar? parcial/trimestral/nota em construção?

  33. biancaaa, eu não fiz desse jeito que tu disse pra daniel, interpretei verso por verso, expliquei casa estrofe, e fiz um texo contendo a interpretação geral e respondendo porque tem tanta antítese e paradoxo.. tá certo também dessa forma? :S beijo.

  34. sei que estou atrasado professora….mais é correto afirmar que na Ultima Estrofe…quase não há figuras de linguagem?

  35. nossa! pensei que esse fosse!
    pois parece! o desgaste que deu é quase relativo!
    huashuashuashuas!
    só rindo dessa coisa mesmo viu!
    =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s