Como fazer citações em trabalhos científicos

Quando estamos no Ensino Médio e os professores passam as terríveis pesquisas para serem apresentadas como trabalhos científicos, um dos maiores problemas que se enfrenta é: como expressar as informações coletadas na pesquisa? Uso minhas próprias palavras ou copio as informações como as encontrei? Escrevo na forma de tópicos ou de texto corrido?

Tenho uma boa notícia para vocês: (voz estridente do locutor do Casseta & Planeta) de agora em diante SEUS PROBLEMAS ACABARAM!!!!

O nada novo e muito menos revolucionário método LITERARIZANDO de produção de trabalhos científicos vai ensinar você a fazer o uso das citações e a escolher a melhor forma de organizar o seu trabalho. Mas não é só isso!! Com o nada novo e muito menos revolucionários métodos LITERARIZANDO de produções de trabalho científico sua produção ficará muito mais erudita. E não é só: lendo o post inteiro, você vai ter acesso ao sistema de notação usado para referências bibliográficas de páginas na internet. E melhor, tudo isso para você DE GRAÇA!! É GRATUITO! Ligue já o seu PC  no nosso post e aproveite todos os benefícios do método LITERARIZANDO de trabalhos científicos.

Uma realização das Organizações Literarizando.  (entra a musiquinha incidental das Organizações Tabajara – sem eco. Fim da propaganda)

Ok, acabou a zona. Bora trabalhar! :P

Falando a sério, pessoas: o trabalho científico não é uma coisa tão complicada assim. É preciso apenas um pouquinho de bom senso e ter uma base legal sobre como fazer as referências num texto. O primeiro eu só posso ajudar um pouquinho vocês a desenvolverem. A segunda eu vou deixar aqui.

Fazer o texto corrido ou em tópicos? Bem, o trabalho científico, em si, tem uma divisão em tópicos, na verdade em três tópicos: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão. Então, dentro deles, o que se espera encontrar é um texto corrido, em que o autor apresente, respectivamente, qual é a proposta do seu trabalho (na introdução, parte em que ele deve indicar qual o tema do trabalho, os questionamentos relacionados a ele, o objetivo, a justificativa – o porquê o trabalho deve ser desenvolvido – e a metodologia empregada), os dados observados (no desenvolvimento, que contém o resultado da pesquisa em si) e as conclusões obtidas do levantamento destes dados (reservada para a conclusão. Dã!! :P)

O que pode acontecer é, se o desenvolvimento do trabalho for muito longo, estruturá-lo em partes. Nesse caso, é interessante atribuir um título ao desenvolvimento e identificar estas partes em subtítulos. Por exemplo, um trabalho sobre o movimento tropicalista dos anos 60/70 poderia ter seu desenvolvimento estruturado nas seguintes partes: história, projeto artístico, evolução, desintegração.

No caso de se optar por esta estruturação, deve-se destacar o título da parte, com uma numeração do tópico e apresentar os dados obtidos a respeito daquela seção do assunto em texto corrido. As partes do desenvolvimentos devem ser referenciadas no sumário com o número da página em que estão. Para isso, deve-se recuar a margem em relação à usada para identificar o desenvolvimento. O alinhamento à direita permanece o mesmo.

Tirando estes casos, tópicos ficam restritos a listas de exemplos. Nesse caso, após a lista deve-se desenvolver e explicar cada elemento que a compõe.

E as citações, professora?

Calma, cocada! Olha aqui:

A citação de um texto é uma espécie de paráfrase. Por isso, é possível fazer uma reescritura do texto original, com as próprias palavras, ou a transcrição de uma parte dele (ou todo, depende do caso, claro). Neste último caso, existem critérios diferentes, de acordo com a extensão do texto a ser transcrito. A diferença está nos detalhes.

Citação por paráfrase não literal

Também interpretam os versos desse modo COCHAR e CEREJA (2005: pp. 537), que afirmam que o lirismo de João Cabral de Melo Neto, é, no fundo, anti-lírico.

Aqui temos um tipo de citação bastante comum. Nela o que pensa o autor que escreveu o texto original é transcrito usando-se as próprias palavras, sem cópia literal. A ideia central pode ser resumida, tomando-se o cuidado para não haver desvio de interpretação e de se apresentar o pensamento original com clareza.

Outro elemento importantíssimo na citação, e que vai aparecer nos três tipos de citação que vou apresentar a vocês, é a fonte em caixa alta na referência aos autores e as informações apresentadas no parêntesis. Ao citar o autor, devemos colocar o sobrenome que será disposto na bibliografia em caixa alta (que é a primeira entrada da referência bibliográfica) e, logo após o nome, entre parêntesis, as duas referências mais importantes para se identificar a obra dele que é citada: o ano de publicação dela seguido da página da citação. Estas duas informações devem ser separadas por dois pontos, como foi feito acima.

 

Citação por paráfrase literal de pequena extensão

Segundo John Lenon, “A vida é o que te acontece / Enquanto você está ocupado fazendo outros planos” (in: John Lennon – Beautiful boy, disponível em http://www.lyrics007.com/John%20Lennon%20Lyrics/Beautiful%20Boy%20(Darling%20Boy)%20Lyrics.html). A imagem usada por um dos maiores poetas populares do mundo descreve perfeitamente um dos maiores problemas da contemporaneidade: a vida acontece ao nosso redor e estamos tão ocupados com os problemas do cotidiano, com o trabalho, com o trânsito, com as contas a pagar e o dinheiro a gastar em coisas materiais que pouco nos damos conta dela.

Aqui a citação transcreve literalmente o texto original, que é curto. Neste caso, usam-se as aspas e a referência à fonte da citação pode ficar após o nome do autor (mais comum) ou após a citação. No caso acima, como foram transcritos versos de uma canção, o nome do autor pode ser transcrito por extenso (pois é possível haver menos formalidade na citação).

Aproveitei aqui para mostrar como se deve fazer a citação, no texto, de uma página da internet. Abre-se o parêntesis com a expressão “in” e após ela cita-se o título da página (aquele que aparece ao lado do símbolo do navegador, lá no topo da página, alinhado à esquerda), a expressão disponível em e o endereço dela. No fim do post, de brinde, como se faz a referência bibliográfica a sites de internet!

 

Citação por paráfrase literal de longa extensão

A obediência ao próprio destino e aos deuses é reiterada pelo efeito que têm em Enéias as palavras de Vênus “não temas o que tua mãe te ordena, nem te recuses a seguir meus conselhos” (Eneida: 2002: p. 46) e de Júpiter, através de Mercúrio

O próprio deus soberano, cujo poder dirige o céu e as terras, mandou-me do claro Olimpo procurar-te; ele mesmo mandou-se transmitir, através das rápidas brisas, estas ordens: (…) Que esperas no ócio em terras da Líbia? Se não te move a glória de tantas grandezas, nem te esforças para conquistar o próprio renome, olha para (…) a esperança de teu herdeiro Iulo, a quem são devidos os reinos da Itália e da terra romana.” (Idem: p. 69).

Nesta última passagem, evidencia-se mais ainda uma característica do herói, típica da moral cristã, e que é perpassada como modelo aos cidadãos romanos: a preocupação com os frutos advindos das ações não em benefício próprio, mas sim em nome da coletividade familiar.

Veja aqui duas situações específicas: a transcrição de uma parte longa do texto (considera-se longa a citação que transcreve três ou mais linhas do texto original) e a ocorrência de duas citações seguidas de uma mesma obra.

No caso da citação longa, não há muito mistério. O cuidado apenas é pular o texto para a linha seguinte e fazer um recuo de parágrafo, mantendo todo o texto alinhado no recuo, como foi feito acima (mantenha tudo que começar a partir da segunda linha abaixo das aspas de abertura da citação). No caso de citações seguidas da mesma obra, não é preciso repetir a informação que identifica a obra. Basta usar a expressão Idem (ou Ibidem, se houver mais de duas transcrições em sequência) e, após a vírgula, o número da página em que o texto se encontra.

Notem que nesta citação, além do ano de publicação da obra, foi citado também o título dela. Isso ocorreu porque a citação é da fala de um personagem, um ser fictício. Ele não constará na lista de autores, o que impede identificar a obra pelo dono da fala. Então, nesse caso, é preciso indicar o título, o ano da publicação e a página em que está o texto transcrito.

 

IMPORTANTE!

Uma citação serve, num texto, para se justificar, comprovar afirmações feitas sobre o tema, opiniões defendidas sobre ele. Apenas citar um texto sem relacionar às ideias do trabalho é uma incoerência. Veja que todas as citações apresentadas, foram comentadas de alguma forma. Por isso, ao selecionar uma citação é importante pensar:

  • Ela é relevante para a argumentação do meu texto?
  • O que devo acrescentar após a citação? Como devo desenvolver o raciocínio para ligar o que eu penso ao que este autor pensa?
  • Qual a contribuição da citação para o meu trabalho?

Não necessariamente nesta ordem, mas são três questões importantes!

 

Bônus track

Como fazer a referência bibliográfica de sites na internet? É copiar o endereço não é?

É também! Mas não apenas!

Primeira coisa: copiar o endereço do buscador ou a página inicial de um portal de pesquisa (como o endereço do Google ou do Wikipedia) não serve. Se a pessoa que lê o trabalho quer consultar o texto, digitando http://www.google.com.br não vai encontrá-lo. O que vai aparecer é a ferramenta de busca, apenas.

Segunda coisa: apenas copiar o endereço correto ainda não dá conta do que a citação deve ter. E se a página for alterada? E se o texto for tirado do ar? Pode parecer que você está inventando referências que não existem.

Veja então o que fazer.

Se o nome e sobrenome do autor do texto é conhecido, usa-se a seguinte notação:

SOBRENOME, Nome. Título do texto. In: Título da página. [data da citação] disponível em endereço localizado na barra de endereço.

Exemplo:

DINES, Alberto. As bruxas e as janelas indiscretas. In: Observatório da Imprensa. [citado em 22 de jul. de 2007] disponível em http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=442JDB011.

Se faltarem informações, como a identidade do autor do texto, vão sendo retiradas as informações, mas mantém-se a ordem que elas devem seguir e os elementos que as ligam. Notem que o elemento que deve ser destacado na notação é o título da página, não o título do texto. Se acontecer de os dois serem iguais, não há problema, dispõe-se repetidamente mesmo.

Quem tiver insegurança pode consultar o site do Laboratório de Experimentação Remota da Universidade Federal de São Carlos, dica dos alunos do 1º A. Basta inserir as informações da sua bibliografia que ele monta a referência. O site tem ferramenta para a construção da referência dos mais diversos documentos, de sites e emails a revistas e teses. Valeu pela dica, pessoas!

Bom, espero que agora vocês estejam encaminhados no lindo mundo do trabalho científico.

Cheiro!

About these ads

37 comentários sobre “Como fazer citações em trabalhos científicos

  1. Professora Bianca, me dá mais um pouco de suporte pls: * Na introdução, tem que separar em tópicos o tema do trabalho, os questionamentos relacionados a ele, o objetivo e a justificativa?! Qual é a diferença entre objetivo e justificatica?!
    * No desenvolvimento, o que é realmente essencial colocar e qual é a diferença da introdução para este?
    * Gostarias que a conclusão tivesse considerações finais (não me diga que fica ao meu critério por favor!)? O que eu teria que colocar na conclusão?
    * Seria preciso capa, folha de rosto e contra capa?

    Obrigado,
    Isaac Tôrres (como sempre, hehehe).

    • Isaac, meu fofíssimo,

      Vamos às suas dúvidas:
      * A introdução de um trabalho científico deve ser feita em forma de texto corrido. O objetivo do trabalho indica o que você pretende conseguir explicar/provar com a pesquisa. A justificativa mostra porque a pesquisa é importante, qual é a relevância dela.
      * A diferença entre introdução e desenvolvimento é: a introdução informa para o leitor sobre o trabalho. Nela você informa qual é o tema trabalhado, que problemas (questionamentos importantes a serem esclarecidos) o envolvem, qual é o objetivo da pesquisa, a justificativa dela e a metodologia que vai ser empregada no trabalho para se atingir o objetivo. No desenvolvimento você expõe os resultados obtidos na pesquisa, é o conteúdo do trabalho em si.
      * A conclusão, em si, é a seção em que se faz as considerações finais sobre o tema. Não há uma exata diferença entre estes dois itens. Na conclusão do trabalho científico existe uma sistematização do resultado do trabalho. Nela indicamos se o objetivo foi ou não atingido e reafirmamos os principais dados que responderam ao(s) problema(s) levantado sobre o tema.
      * Como é um trabalho científico, precisa sim de capa, folha de rosto, sumário e cia. Tudo nos conformes.

      Beijim! :P

  2. Professora, desculpe-me por prolongar nosso chat,

    Se o objetivo do trabalho indica o que se pretende conseguir explicar/provar com a pesquisa e na conclusão indicamos se o objetivo foi ou não atingido e reafirmamos os principais dados que responderam ao(s) problema(s) levantado sobre o tema, podem-se ser feitos em primeira pessoa?

    Ex.: Objetivo

    Pretendo explicar os negoioço de cosme fernandes…..

    Conclusão
    Através de dados (apresentação deles), consegui provar que…..

    P.s: se eu estiver falando coisa absurda, não ria sozinha.

    • Fofíssimo, sua pergunta foi ÓTIMA!

      Resposta: pode não!

      Motivo: a não ser que você seja uma autoridade renomadíssima, um prêmio Nobel ou coisa do tipo, você precisa apresentar o discurso científico de forma impessoal. Para isso você pode usar mão de três recursos.

      1 – Usar a 1ª pessoa do plural:
      Pretendemos explicar…
      Através destes dados, provamos que

      2 – Usar o sujeito indeterminado
      Pretende-se explicar

      3 – Usar a voz passiva
      Através destes dados, foi provado que (ou provou-se que)

      Ou, ainda, você pode atribuir aos próprios elementos da pesquisa uma autonomia. Por exemplo: Estes dados provam que. Dado não prova nada, a gente que prova alguma coisa relacionando-os a outra. Mas a prosopopeia nessa hora cola!

      Impossível não rir quando você me faz um PS desses! :D

  3. Professora,

    Você poderia me fazer um favorzinho? É que na sala, tiveram algumas pessoas que perguntaram sobre um site que Úrsula tinha dado, no ano passado, e que já fazia as referências.
    O site é esse:
    http://www.rexlab.ufsc.br:8080/more/index.jsp

    É muito bom este site, é só botar as informações que ele faz tudinho :P. Porém, para usa-lo tem que fazer um cadastro antes.
    Tu poderia disponibilizar este site pro pessoal?

    Beijos e obrigada,
    Marina Pedrosa xD

  4. Eu de novo (que menino chato do kr**)!
    Tem isso aqui no

    PROCESSO

    Para atingir o objetivo de sua tarefa, você deve:

    1 – Pesquisar sobre Cosme Fernandes, identificando o que é ficção e o que é história no texto de Torero e Pimenta. Para isso, acesse os sites sugeridos. Fique atento para as incoerências entre as fontes.

    2 – Interpretar o poema “Erro de português”, de Oswald de Andrade, cujo texto pode ser acessado no link indicado. Lembre-se que, sendo um poema, as palavras do texto são simbólicas, metáforas, imagens com que o autor comunica sua idéia. Não esqueça de pesquisar sobre o autor e suas idéias como ferramenta para auxiliar a compreensão do poema nos links sugeridos.

    3 – Comparar a visão do poema “Erro de português” e do livro Terra Papagalli a respeito da colonização brasileira. As perspectivas sobre as relações entre colonizadores e colonizados são as mesmas? Há diferenças entre elas?

    Texto sobre histórias e lendas da fundação de São Vicente
    Entrevista com os autores de Terra Papagalli
    Reportagem sobre as raízes de São Vicente e sua miscigenação
    A descoberta do Brasil na perspectiva judaica
    Texto sobre o Bacharel da Cananéia em site sobre a Fundação de São Paulo
    Texto do poema
    Procurem por Oswald de Andrade na lista de escritores. Basta ir no menu Literatura
    A biografia segundo o excelente site Releituras. Clique em Menu do autor para ter acesso aos textos

    POSSO SEPARA-LOS NO DESENVOLVIMENTO?

    Obrigadú

    • Issac,

      Eu não sou Marina, mas deixa eu tentar ajudar… Você já entrou no site? Nele você clica no tipo de material que foi usado para a pesquisa (tese, periódico, meio eletrônico) e ele abre as opções possíveis naquele tipo. POr exemplo, periódico pode ser um jornal, uma revista. Você clica na opção e ele abre o espaço para que você preencha com as informações (autor, organizador da obra, título do texto, título da obra) que tem em mãos.

      Depois de deixar todas as informações no material, é só clicar no comando para gerar a referência. É bem prático, basta ir testando aos poucos.

      Quanto à segunda pergunta… Poder pode, mas fica também interessante se você conseguir fluidez suficiente para fazer um texto corrido único. Mas não tem nenhum problema se estiver com as partes segmentadas. SÓ NÃO FAÇAM EM ESTRUTURA DE QUESTIONÁRIO, PELO AMOR DE DEUS! Não tem coisa mais PODRE do que trabalho científico feito como um exercício de perguntas e respostas! É feio, é primário, é DESLEIXADO!

      Beijos!

  5. bianca, eu fiz a conta do word press e ainda não recebi o convite para o blog cronicamente inviável. Minha conta é : marcela10

  6. ei! como se faz o trabalho?manuscrito ou digitidado? pq não estou intendendo, pois hora vc diz q `é pra fazer na abnt e pra fazer na abbnt épra fazer no COMPUTADOR. SEJA MAIS CLARA DA PROXIMA , OK? :)

    • Marcelo,

      Evite usar caps lock para não dar aos seus comentários um tom agressivo. Eu sei que não foi sua intenção por causa do emoticon, mas assim você pode evitar confusões, ok?
      O trabalho deve ser manuscrito. Tirando este detalhe (uma prevenção do uso excessivo da função CTRL + C CTRL + V), todos os outros elementos devem seguir as regras da ABNT.

  7. Professora, achei algumas coisas quando fui procurar sobre a preparação de manuscritos nas normas da ABNT em um site pesquisado no Google; como vi, tem um monte de normas. Será preciso seguir “somente” a capa, folha de rosto, sumário, introdução, desenvolvimento, conclusão e referências bibliográficas? Ou precisa-se colocar resumo, …?

    • Isaac,

      Eu citei nas instruções os elementos mais importantes de um trabalho científico. Em algumas situações, partes como o resumo (e o abstract, no caso das teses de mestrado) podem ser dispensadas. As essenciais são as que eu citei. No caso de vocês, como não é um trabalho de conclusão de curso, uma tese de mestrado, a epígrafe, os agradecimentos, o resumo, são partes dispensáveis. O que não é dispensável, NUNCA são a capa, a folha de rosto, o sumário, as referências e a estruturação com introdução, desenvolvimento e conclusão. E, como já foi dito antes, estes nomes podem (e fica até melhor se for isto que acontecer, pois valoriza a pesquisa) ser substituídos por títulos.

    • Isaac,

      Eu cortei o seu texto no seu comentário para evitar cópias. A estrutura está legal. É interessante você fazer uma revisão da coesão e da coerência textual (por exemplo… diferentes interpretações não são diversas?). Reveja também o vocabulário… Destrutível não consta nos nossos dicionários. :P

  8. Professora, sério mesmo: ME DESCULPE por puxar tanto o seu saco, gastar o tempo em que a senhora (você, senhorita, a maneira que a sra.? gostar de ser tratada) poderia estar dormindo ou tomando uma coca-cola ao assistir tv. Mas, por favor, como é que eu estruturo uma conclusão? Deveria, eu, colocar minha opinião pessoal nela?

    Obrigado pela Santa Paciência!

    • Isaac,

      “Ah, se todos no mundo
      fossem iguais a você
      Que maravilha viver”

      Já pensou se todos os alunos tivessem o interesse de buscar as instruções seguras para seus estudos e trabalhos? É o sonho de consumo de QUALQUER professor!

      Na sua conclusão você pode colocar sua opinião pessoal sobre os elementos que foram discutidos na pesquisa. Mas lembre que este texto, mesmo sendo de cunho pessoal, deve ser escrito de forma IMPESSOAL!

  9. Eithca! Obrigado! Vou deixar a conclusão assim mesmo, professora (neh?). Vou fazer o ajuste vocabular! Obrigadú!

  10. Professora Bianca; Por favor, como devo citar uma declaração dada por um teórico que quero citar em meu artigo, durante entrevista a uma revista. O problema é que a entrevista foi concedida durante um encontro ano passado, mas só agora a revista a publicou. Como devo fazer?

    • Omar,
      Se você achar que há alguma incoerência entre as declarações da entrevista e o que se pensa/sabe, sobre o assunto, cite a entrevista (com seu título e todos os elementos que a referência deve ter) e no seu texto explicite em que ocasião as declarações foram feitas.

      PS: Não pude deixar de observar: nome interessante, o seu!

  11. Obrigado pelo elogio, professora. É que embora seja brasileiro, sou filho de palestinos e disso muito me orgulho. Obrigado também pelos esclarecimentos.

  12. Professora, faço uma pós-graduação à distãncia e a escola me encomendou uma “produção de conhecimento”, que, nada mais é, do que um artigo científico. Só que entre as exigências consta uma tal de “contra-capa”. Consultei pelo menos dois professores de Metologia da Pesquisa Científica que disseram não estar entendendo o que era solicitado. Nem eu. A Sra. poderia me ajudar? Desculpe-me por me expressas nestes termos, mas tenho pressa, já que só tenho até o final da tarde de hoje, dia 29, para enviar o trabalho como me foi exigido.

    • Antônio,

      Também não entendi. Essa nomenclatura não é usada pela ABNT não. Num primeiro momento eu penso que a referência é à folha de rosto, mas no caso de um artigo científico não há necessidade de uma folha de rosto. Não é uma monografia, afinal.

      A única coisa que me vem à cabeça é a folha de rosto. A contra-capa (ou quarta-capa) como a temos em livros, cds e dvds não se aplica ao caso, muito menos que uma folha de rosto. Arrisca aí e boa sorte!

  13. Professora, eis aqui uma dúvida um tanto simples sobre as citações: caso esteja retirando uma citação para colocar no meu texto, porém só desejo citar de uma parte para frente, devo iniciar com “, depois (…) e em seguida o texto, certo? A letra que virá após as reticências e entre os parênteses precisa ser maiúscula?

    • Pierre,

      Não existem diferenças consistentes na referência da tese. Se você encontrou o material na internet (muitas são disponibilizadas nos sites das universidades) siga o esquema Autor. Título. Ano. Disponibilidade. Data de acesso.

      Se você consultou na biblioteca, observe se foi publicada oficialmente. Na parte de trás da folha de rosto você encontra todas as informações disponíveis sobre a obra. Se não constar uma publicação pela editora universitária relativa à instituição, ou qualquer outra editora que tenha feito a publicação, no lugar da editora indique mimeo.

      Esses são os critérios que eu costumo adotar nos meus artigos. Se você ainda estiver em dúvida, peça orientação ao orientador(a) do artigo.

  14. Olha foi um momento ideal para mim, estava com dificuldade em fazer uma citação do mestrado e agora ficou tudo claro. Sempre estarei junto com vocês a qualquer momento.
    Obrigado pelo ótimo material Hélio 05.01.2010

    • Fabiano,

      Como você pode ver, o sistema de citações da ABNT acolhe qualquer fonte. O cuidado maior com a internet é a credibilidade e o valor de autoridade que o site tem no meio acadêmico!

      • Boa tarde. Estou realizando um trabalho científico que envolve citações de um produto de software e de uma informação que está localizada na intranet da instituição ao qual será aplicada a implantação desse projeto. No momento estou usando o seguinte formato: “citação” [online]. Mas pelo que pude observar pelas regras ABNT, deveria ser: “citação” (Ano de publiação). No entanto, ambos os sites não possuem data de publicação. Mas gostaria de saber como fazer a citação de forma correta neste caso. Desde já agradeço.

        • Cleyton,

          No caso do software, acho que você pode obter a informação do ano em que passou a ser comercializado no próprio software. No caso da informação da intranet, referira-se ao documento, pule a data da publicação e coloque a data em que vocêa consultou o documento.

  15. Olá, Boa tarde.

    Estou fazendo uma monografia e coletei dados da Wikipédia. Gostaria de saber de que forma devo colocar a referência.
    Se puder me ajudar, ficarei muito grata.
    Atenciosamente.

    Parabéns pelo site.

    • O sistema de referências para páginas da Wikipedia é o mesmo de outras páginas: o nome do verbete entra como título e o endereço na wikipedia como link de disponibilidade!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s