Um beijo e boa sorte

Gente,

Minha vida tá mais bagunçada do que caminhão de mudança. Vocês não têm noção do que é vida de professor nessa reta final de conclusão de ano letivo. Não vai dar para deixar revisão da épica árcade do jeito que vocês merecem e, para não fazer bem feito, é melhor não fazer.

Mas eu não poderia deixar de vir aqui deixar o meu beijo e o o meu boa sorte para domingo. Vão para essa prova com AQUELE sorriso confiante e arrasem. E se for o caso, cantem um pouquinho na hora do prova, para lembrar de mim e rir de verdade. Já pensaram na pressão sobre os outros? =)

Fica o meu beijo, o meu boa sorte, as minhas saudades que as minhas turmas 2008 vão deixar e, de brinde, a letra das musiquinhas para quem não pegou. Em algumas turmas só deu para ver uma música, em outras duas, em algumas as três. Quem quiser orientação, procura o pessoal das turmas A, B e C: lá eu grasnei todas! 🙂

Ah, preciso dar um crédito especial. A Melô do Barroco não é minha não, viram? Um professor amigo meu me ensinou, e eu sei que não é dele também, mas não sei onde foi que ele descobriu a danada. Se alguém conhecer o dono da idéia original, me avisa para eu deixar o crédito aqui, tá?

Melô do Quinhentismo
Bianca Campello

Olho pra frente e vejo
Um índio pelado que vai passando
Ele é pecador ou é inocente
Eu vou me perguntando

Junto com esse índio
tem uma natureza sensacional
Que terra, que gente é
Essa estranha demais

Quinhentismo, quinhentismo
Quinhentismo, como é esse país?
Quinhentismo, quinhentismo
Quinhentismo, como é esse país?

Texto de informação é
Documento para o rei
Texto de catequese
Converte o índio
Isso eu já sei

Caminha exaltou o índio e falou
Do ouro que não achou
Anchieta com teatro e poesia
O índio mudou

Quinhentismo, quinhentismo
Quinhentismo, como é esse país?
Quinhentismo, quinhentismo
Quinhentismo, como é esse país?

Melô do Barroco
(Autoria desconhecida)

O Barroco é dualidade e oposição
Luta entre o corpo e a alma, a fé e a razão
Na Idade Média era teocentrismo
E no Renascimento era antropocentrismo

O Barroco é o conflito
Entre o céu e o inferno
Crise entre o efêmero e o eterno

Linguagem complexa como forma de expressão
Já que a vida é curta
Carpe diem, meu irmão
Mas a consciência clama por perdão
A alma quer o céu e o corpo a perdição

Gregório de Matos foi
O Boca do Inferno
E o Padre Vieira é bom de verbo

Dormir e acordar é uma antítese, eu sei
Dormir acordado é paradoxo, captei
Jogo de palavras chamamos de cultismo
E jogo de idéias é conceptismo

Melô do Arcadismo
Bianca Campello

Hoje tem festa no campo
Pois aqui é o que há
Nesse lugar tranquilo
Vou a vida aproveitar

Marília Dirceu cantou
Mas Gonzaga o nome é
Usou pseudônimo
Pra parecer um pastor, vê lá

Vem ver,
A linguagem se transformar
Tudo agora simples é
A “sôra” mandou estudar
Estudou, estudou, estudou, estudou

E vai rolar a festa, vai rolar
Nesse seriado eu vou arrasar
E vai rolar a festa, vai rolar
Nesse seriado eu vou arrrasar!

Anúncios

6 thoughts on “Um beijo e boa sorte

  1. Gente, eu deveria ter decorado essas canções no começo do semestre! Teria sido a verdadeira salvação da pátria. =P

    Só para constar: Seu blog me ajudou muito durante esse ano (obviamente, todos os textos que peguei como base foram devidamente citados nas referências). Por isso, meu muito obrigada! Seria injusto eu não vir aqui agradecer pelas ajudinhas que você deu, sem ao menos saber. =)

    Agora, uma pergunta: Você por acaso conhece algum livro sobre Otelo / Dom Casmurro? Meu TCC será sobre a relação entre ambas as obras, focando no ciúme a partir da mulher no pedestal dos personagems. Só conheço um livro, mas não será suficiente…

    Obrigada!
    Beijo grande, e boa sorte nesse final de semestre!

  2. Cecilia,

    Arretado esse tema do teu TCC. Eu não conheço nenhum título de cabeça não, mas se eu lembrar, posto aqui!

  3. Menina, adorei estas musiquinhas…
    Se as tivesse encontrado antes, teria sido de grande valia!!!!!
    Parabéns pelo blog.

  4. Marina,

    A do Quinhentismo é a Jesus Cristo (Roberto Carlos) e a do Barroco é Quero que vá tudo para o inferno (do rei também). Música original sugestiva para o Barroco né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s