Gabarito da prova e comentários

Como eu prometi, deixo aqui o gabarito da prova do dia 08/11.

A primeira questão, discursiva, pediu que vocês detectassem qual é a característica do Romantismo de que fala aquele trecho do prefácio do livro de Gonçalves Dias. Observem que eu não pedi características desse autor, mas sim a que surge nesse trecho específico. Um olhar mais atento conseguiria encontrar na passagem “não têm a uniformidade nas estrofes porque menosprezo regras de mera convenção” o desprezo romântico aos moldes clássicos. Isso pode ser expresso nas repostas com “liberdade de expressão artística”, “iconoclastia”, “desprezo às convenções artísticas”, “desprezo aos modelos clássicos”. Não há nenhuma outra característica além dessa no texto apresentado.

A segunda questão apresentou quatro trechos de poemas. O primeiro pertence a “I-Juca Pirama”, pertencendo, portanto, à primeira geração. Isso poderia ser detectado nas referências “arco”, “tapuia” e “tapir”, de referência ao universo indígena. Portanto, as alternativas A e D ficam excluídas da lista de possibilidades.
O segundo trecho pertence ao poema “Se eu morresse amanhã”, de Álvares de Azevedo, e a repetição do refrão que dá título ao poema já apresenta a morbidez e o fascínio da morte típicos da geração ultra-romântica. Assim, o texto II confere com o solicitado, o que elimina a alternativa E.
O terceiro trecho pertence ao poema “Medo de Amar”, de Casimiro de Abreu. A referência que o eu-lírico faz ao medo da mulher amada também é uma característica típica da segunda geração e associar texto e característica já nos conduz à alternativa B.
Por fim, o quarto trecho pertence ao poema “Bandido Negro”, de Castro Alves. Seu vocabulário com a palavra “algemas” faz já menção à temática libertária característica da terceira geração. Portanto, este trecho fica de fora das possibilidades de resposta correta.

A terceira questão contrasta dois textos distintos de Álvares de Azevedo, um pertencente à sua face Ariel e o outro à terceira face, a auto-irônica. Portanto, as percepções do eu-lírico sobre o amor são completamente distintas, e qualquer alternativa que aponte semelhanças completas entre eles está errada. Isto exclui a alternativa D e E. A alternativa A está incorreta pois considera que a poesia da face Ariel de Azevedo apresenta uma realização amorosa completa entre os amantes, o que não ocorre na 2ª geração romântica. A alternativa B está incorreta porque considera que NÃO há rebaixamento do tema amoroso, sendo que a ironia sobre o tema o faz. Por fim, resta a alternativa C, correta, visto que a relação amorosa, na face Ariel de Azevedo, é sempre incompleta, platônica.

A última questão solicitou a correspondência entre os textos e as características apresentadas. O texto A, de Gonçalves Dias, enfatiza bastante a relação do eu-lírico com a natureza. Portanto, corresponde à evasão na natureza. O texto B, de Casimiro de Abreu, apresenta como temática principal a tristeza. Portanto, correponde à melancolia. O texto C, de Junqueira Freire, enfatiza o desejo de morte. Portanto, relaciona-se à evasão pela morte. O texto D, de Gonçalves Dias, expressa a saudade da pátria durante o exílio. Portanto, relaciona-se ao saudosismo. Por fim, o texto E apresenta no trecho “Vivi na solidão” a consciência de solidão, fechando a relação dos textos com as características.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s